Concurso de fotografia da biodiversidade de Vila Real recebeu 225 trabalhos

biodiversidade_foto O apelo que o Município de Vila Real lançou aos amantes da fotografia da natureza foi um sucesso. Ao concurso de fotografia da biodiversidade de Vila Real foram apresentados 225 trabalhos anunciados por 44 participantes que captaram momentos únicos do nosso território tão diverso, com uma riqueza faunística e florística inigualável.

A paisagem foi o tema mais concorrido, contando com 65 imagens. As proporções de trabalhos apresentados por tema distribuem-se da seguinte forma: 12% Aves, 14% Mamíferos, 20% de Outra Fauna, 25% de Flora e 29% de Paisagem. O concurso de fotografia enquadra-se na estratégia desenvolvida ao nível da valorização e promoção do concelho, encarada como um dos pilares da promoção do Programa de Preservação da Biodiversidade, cujo objetivo final é retratar as externalidades ambientais da paisagem de Vila Real e do território, nas suas diferentes dimensões.

O mote para o desenvolvimento deste concurso foram os workshops de fotografia, desenvolvidos em sessões temáticas, contando com a presença de cinco fotógrafos de referência ao nível nacional: Luís Quinta, Albano Soares, Ernestino Maravalhas, Armando Caldas e João Cosme. A fotografia é considerada uma ferramenta fundamental de sensibilização da população para a riqueza patrimonial de Vila Real, já que sendo uma linguagem universal, é o registro indelével, em imagens e expressões que perpetuam a temporalidade, eternizando momentos únicos.

As imagens recebidas neste concurso e as captadas nos workshops de fotografia são a base do banco de imagens que o Município de Vila Real está a constituir. O júri deste concurso é constituído por três fotógrafos de Wild Life Photography: Luís Quinta, João Cosme, Armando Caldas. Para além destes, João Ribeiro da Silva e Duarte Carvalho completam o júri, em representação, respetivamente da Câmara Municipal e do Museu do Som e da Imagem. Neste momento, o júri vai debruçar-se na análise dos trabalhos apresentados, que superaram as expetativas inicialmente apontadas. Dado o elevado número de imagens, a apreciação deverá estar concluída até ao final de dezembro.

A exposição pública dos trabalhos deverá estar pronta em meados de março de 2013.