Vila Real recebe Distinção Internacional com Programa de Preservação da Biodiversidade

forum bio Vila Real é um exemplo internacional do ponto de vista do ambiente, sustentabilidade e educação ambiental. A escolha é da Associação Internacional de Cidades Educadoras que acaba de distinguir o Programa de Preservação da Biodiversidade desenvolvido neste município como uma das cinco melhores experiências internacionais nesta área.

É uma importante distinção internacional. O Programa de Preservação da Biodiversidade de Vila Real foi selecionado para integrar a quarta monografia da Associação Internacional de Cidades Educadoras, juntamente com as experiências ambientais que estão a ser desenvolvidas em apenas mais quatro cidades de todo o mundo, Barcelona (Espanha), Munique (Alemanha), Sorocaba (Brasil) e Changwon (Coreia do Sul).
Para a Câmara de Vila Real esta distinção contribui decisivamente para afirmar este concelho como o Destino da Biodiversidade em Portugal. “Este reconhecimento internacional vem provar que estamos a concretizar um projeto de sustentabilidade ambiental inovador e que Vila Real desempenha um papel decisivo na importante tarefa de preservar o património biológico europeu”, sublinha Miguel Esteves, vereador da Câmara Municipal de Vila Real responsável pelo pelouro do Ambiente.

Para consultar a publicação clicar aqui: Monografia Cidades Educadoras


No editorial da publicação, a Associação Internacional de Cidades Educadoras sublinha a “dificuldade” em selecionar as cinco experiências, face à “quantidade extraordinária de excelentes projetos” na área do meio ambiente que se estão a desenvolver em todo o mundo. Criada em 1990, a Associação Internacional das Cidades Educadoras é constituída atualmente por mais de 300 municípios de 34 países de todo o mundo.
Com o título “Ciudad, Medio Ambiente y Educación”, a monografia da Associação Internacional de Cidades Educadoras, editada recentemente, apresenta um conjunto de reflexões, projetos, estratégias e experiências no âmbito do ambiente e desenvolvimento sustentável. No caso de Vila Real, a obra destaca a importância do papel educativo e de sensibilização do Programa de Preservação da Biodiversidade, que privilegia um forte envolvimento da sociedade civil na construção de uma consciência ambiental e de preservação, consubstanciada pelas iniciativas ligadas ao voluntariado (“Rogas dos Rios” e rede de voluntariado) e pelo trabalho realizado junto das escolas do concelho. “A cidade portuguesa de Vila Real mostra as ações e os resultados de um ambicioso projeto dirigido à promoção da conservação da biodiversidade de forma compatível com o desenvolvimento económico e social da população”, pode ler-se no editorial da monografia.
Com cerca de metade do território integrado no sistema nacional de áreas classificadas (Parque Natural do Alvão e Sítio Marão/Alvão da Rede Natura 2000) e com o maior jardim botânico da Europa, situado no Campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o município de Vila Real tem vindo a desenvolver em conjunto com esta instituição universitária e outras instituições um ambicioso programa de conservação da biodiversidade, que se tem afirmado como um exemplo a nível nacional, desde logo pelo envolvimento que tem gerado junto dos cidadãos. Com início em 2010, o programa concilia a preservação e monitorização da biodiversidade, com o desenvolvimento de campanhas de sensibilização e de informação sobre o valioso património biológico do concelho e o desenvolvimento local.
Apoiada pelo Programa Operacional Regional do Norte (ON2), a iniciativa envolve ainda outros parceiros, como o Centro de Conservação das Borboletas de Portugal (TAGIS), a Associação Parques Com Vida (APCV), o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB), a QUERCUS e os Agrupamentos Escolares do Concelho.
A seleção deste programa pela Associação Internacional de Cidades Educadoras surgiu na sequência da participação do município português no XII Congresso Internacional de Cidades Educadoras, organizado em Changwon (Coreia do Sul), em abril de 2012. Dedicado ao tema "Meio Ambiente, Cidades e Educação Criativa", este encontro contou com comunicações de um elevado número de cidades do mundo inteiro, que foram antecedidas também de uma seleção realizada pela própria Associação Internacional de Cidades Educadoras.