CONCLUÍDOS OS ESTUDOS PRÉVIOS DO NOVO COMPLEXO DE CODESSAIS E DA PONTE PEDONAL E CICLÁVEL SOBRE O RIO CORGO

17 julho 2020, 4:28 pm
Publicado em Notícias
Ler 1798 vezes

piscinas Foram apresentados, na última reunião de Câmara, os estudos prévios relativos à primeira fase do Complexo de Codessais (edifício das piscinas coberta e descoberta), e à Ponte Pedonal e Ciclável de ligação da Vila Velha à Meia Laranja, sobre o Rio Corgo.

Seguir-se-ão as fases subsequentes, que incluirão as consultas às entidades externas que, obrigatoriamente, terão de se pronunciar sobre os dois estudos, até à fase da aprovação finais dos projetos de execução e consequente abertura dos concursos públicos para a execução das respetivas empreitadas.

Recorde-se que, em novembro de 2019, o Município de Vila Real avançou com a abertura do Concurso Limitado por Prévia Qualificação para Aquisição de Serviços de Elaboração do Projeto de Execução do Novo Complexo de Codessais, adjudicado a um consórcio liderado pela NRV – Consultores de Engenharia S.A, e do Concurso Limitado por Prévia Qualificação para Aquisição de Serviços de Elaboração do Projeto de Execução da Ponte Pedonal/Ciclável de ligação da Vila Velha à Meia Laranja, adjudicado à empresa Adão da Fonseca – Engenheiros Consultores, Lda.

O Estudo Prévio do novo complexo de Codessais teve por base uma proposta de solução de intervenção para o local constante do master-plano apresentado em setembro de 2017. Trata-se de um projeto ambicioso assente numa estratégia alargada de requalificação que englobará não só o atual complexo de Codessais mas toda a área envolvente, incluindo parte do Parque Corgo.

No que respeita ao projeto da Ponte, o Município de Vila Real pretende criar uma infraestrutura que tem a coesão urbana e a política ambiental como objetivos sendo, simultaneamente, um novo lugar de fruição da paisagem das ravinas no fundo das quais corre o rio Corgo. Trata-se de uma obra de arte destinada exclusivamente aos modos suaves (deslocações a pé e de bicicleta), ficando ainda preparada para poder vir a acolher um pequeno veículo autónomo, de propulsão elétrica, do tipo vai-vem, tudo isto em canais próprios de circulação.

Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários