Contos de Natal

Publicado em Notícias
Ler 4764 vezes
conto_natal
Conforme tínhamos anunciado, damos a conhecer aos interessados o regulamento do Concurso de Contos de Natal, que – recordamos – se destina a estimular o aparecimento de textos para a tradicional plaquette de Boas Festas da Câmara Municipal de Vila Real.

São as seguintes as bases do concurso…

1. O Município de Vila Real, através do Grémio Literário Vila-Realense, promove um Concurso de Contos de Natal, a que podem concorrer jovens até 30 anos de idade, naturais do Concelho de Vila Real ou nele residentes.

2. Cada concorrente pode apresentar a concurso um máximo de dois contos.

3. Cada conto não deve exceder os 10.000 caracteres (incluindo espaços) e será apresentado em triplicado, assinado por um pseudónimo.

4. Os contos devem ser entregues pessoalmente ou enviados por via postal até ao dia 30 de Julho de 2007 para:

Grémio Literário Vila-Realense – R. Madame Brouillard – 5000 Vila Real

5.  Juntamente com cada conto deve ser enviado um envelope fechado, contendo no exterior apenas o pseudónimo com que é assinado e no interior a identificação completa e modo de contactar o concorrente.

6. Os contos serão apreciados por um júri a nomear pela Câmara Municipal de Vila Real, que decidirá qual o conto vencedor, estando excluída a possibilidade de vencedores ex-aequo.

7. Ao conto que o júri declare vencedor será atribuído um prémio pecuniário de 500 Euros.

8. O júri pode não atribuir o prémio previsto no número anterior, caso entenda que nenhum dos contos reúne a qualidade mínima desejável.

9. O conto vencedor será publicado na habitual brochura de Boas Festas do Presidente da Câmara Municipal de Vila Real, em Dezembro de 2007.

10. Não haverá lugar ao pagamento de quaisquer direitos de autor por essa publicação, mas ao vencedor serão entregues 50 exemplares dessa brochura.

11. Pelo simples facto de se apresentarem a concurso, os concorrentes aceitam os termos deste regulamento.

12. Os casos omissos serão resolvidos pelo júri, que de todas as suas decisões lavrará a competente acta e de cujas decisões não haverá recurso. 

Classifique este item
(0 votos)