O PORTO DO MEU TEMPO

Publicado em Notícias
Ler 2855 vezes
porto_tempo Chegou-nos às mãos a 2.ª edição de O Porto do meu tempo, antologia de textos de João de Araújo Correia sobre aquela que ele de algum modo considerava a sua cidade. A edição é da responsabilidade da Fundação Eng.º António de Almeida, e a responsabilidade da edição cabe a João de Araújo Correia (Filho, também já falecido) e José Viale Moutinho. Este último assina igualmente uma sugestiva introdução, onde se inclui uma pequena entrevista com o escritor.

Os textos são retirados de diversas obras do grande mestre duriense e, na sua maioria, evocam figuras gradas da pedagogia, da ciência e da arte. Mas o Porto é sempre o cenário destes textos. Na verdade, João de Araújo Correia confidencia algures: «Não nasci no Porto. Mas, tenho-lhe tanto amor como se ali nascesse. Nada do que interesse ao Porto me desinteressa mim.» E também: «Ir ao Porto [...] é sempre uma festa para o duriense.»

Deste amor e desta festa fala eloquentemente O Porto do meu tempo.
Classifique este item
(0 votos)