topo_dto
banner_fundo---Copy

gota vida

No âmbito do Programa de Preservação da Biodiversidade do Município de Vila Real, projeto Seivacorgo - Água e Ecossistemas Ribeirinhos, o Senhor Vereador do Pelouro do Ambiente, Eng.º Miguel Esteves, esteve presente na exposição do projeto educativo "Água, Gota de Vida" 2012-2013 da Nuclisol-Jean Piaget de Vila Real.
Este projeto transversal a todas as valências surgiu no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Cooperação pela Água, tendo em vista a sensibilização de toda a comunidade educativa para a preservação deste recurso natural, permitiu que ao longo do ano se abordassem diversas temáticas relativas à importância da água para a existência de vida no nosso planeta. De cariz anual, este trabalho culminou numa Semana Cultural que decorreu de 17 a 22 de junho, com uma exposição permanente de alguns trabalhos realizados pelos diferentes grupos etários. Em simultâneo, apresentaram espetáculos que tiveram como tema central a essência do trabalho de projeto deste ano: a Água.

pintar biodiversidadepintar biodiversidadepintar biodiversidadepintar biodiversidade

Colorir, colorir, colorir... a expressão mais ouvida pelas crianças que quiseram animar o Parque Corgo pintando espécies emblemáticas do concelho de Vila Real, como é o caso do mocho, dos morcegos, da gralha de bico vermelho, das joaninhas... Quem visita este parque da cidade pode apreciar as alegres pinturas que apelam à conservação deste nosso património natural.
Esta atividade inserida no âmbito no Programa de Preservação da Biodiversidade de Vila Real (PPBVR) Projeto Rogas dos Rios teve no mês de Junho a participação ativa de 190 alunos (as) das escolas do concelho de Vila Real, nomeadamente Jardim de Infância e Escola Básica do Corgo, Jardim de Infância das Árvores, Jardim de Infância de Ferreiros e Nuclisol Jean Piaget de Vila Real. Esta sensibilização dos alunos para a expressão plástica e artística ligada ao ambiente e à biodiversidade é implementada sob mote da "Água Livre" onde é pedido à comunidade escolar que traga novas ideias e que participem numa ação de colorir pela biodiversidade as infraestruturas de saneamento que ladeiam as margens do Corgo para além de se convidar à participação em visitas ao leito dos rios de Vila Real, privilegiado e fomentado o contacto com a natureza passível de observação, percecionando os seus sons, cores, cheiros e a biodiversidade também visíveis através da Porto Canal.

Face aos resultados positivos obtidos o Municipio de Vila Real pretende continuar a implementar o objetivo geral de educação dos cidadãos para a promoção do desenvolvimento sustentável da região, ou seja, capacitar todas as pessoas para a necessidade de tomarem parte nas questões que afetam o seu meio físico e cultural e consequentemente a sua qualidade de vida. O desenvolvimento de uma sociedade sustentável passa em primeiro lugar por tornar os cidadãos mais conscientes do seu papel enquanto membros de uma sociedade global e da importância da sua participação ativa a nível local, nas comunidades onde cada um se insere. O problema dos resíduos deixados pela sociedade civil é um dos temas proposto que se dê continuidade à sensibilização já iniciada com a ação Rogas dos Rios - Rede de Voluntariado Ambiental.

 

expo bio5

Dia 5 de junho repleto de iniciativas
O Dia Mundial do Ambiente tem um especial sentido em Vila Real, município que devido à sua localização e condições naturais, tem vindo a apostar na sua afirmação como o Destino da Biodiversidade em Portugal. Para assinalar a data, não faltam iniciativas, que vão das artes plásticas a exposições, do lançamento de um documentário sobre biodiversidade a workshops de fotografia.
No próximo dia 5 de junho celebra-se o Dia Mundial do Ambiente e a Câmara Municipal de Vila Real, que tem em curso o ambicioso Programa de Preservação da Biodiversidade, assinala esta data com várias iniciativas gratuitas e abertas ao público. É mais um momento para chamar a atenção para a riqueza do património biológico do concelho de Vila Real, que fazem deste município o destino da biodiversidade no país.

O dia começa às 10h00 com o concurso artístico "Água Livre – Pintar a Biodiversidade", dirigido aos alunos de duas escolas de Vila Real, nomeadamente Nuclisol de Vila Real-Jean Piaget e Escola Básica do Corgo, que levam a cabo uma "empreitada" invulgar: pintar as tubagens da rede de saneamento que percorrem o Parque do Corgo. Esta iniciativa visa atingir dois objetivos: a valorização de uma infraestrutura essencial para a proteção do ambiente e a sensibilização dos alunos para a expressão plástica e artística ligada ao ambiente e à biodiversidade. Para além destas escolas, o Centro de Atividades Ocupacionais (CAO - adultos portadores de deficiência da Nuclisol) de Vila Real associa-se igualmente ao evento. As atividades contam com a orientação das professoras Margarida Assunção, Dulcídia Cruz, Joana Nogueira e Rosa Cristóvão.

Entre as 10h00 e as 12h30, realiza-se a ação "Pesca Elétrica" no rio Corgo, com o intuito de conhecer as espécies que habitam este curso de água e, ao mesmo tempo, sensibilizar os cidadãos para a ecologia ribeirinha. João Carrola, professor auxiliar na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), doutorado em Ciências do Ambiente é o orientador desta atividade.
Ainda durante a manhã e também no Parque do Corgo, no relvado junto ao Teatro Municipal, inaugura a exposição de esculturas em arame intitulada "Instalações" e concebida pelos alunos do 9º ano da Escola Morgado de Mateus, em Vila Real, sob orientação da docente Nélia Miranda, do Agrupamento Morgado de Mateus. Esta exposição estará patente ao público até 14 de junho.

Documentário da biodiversidade...

À tarde, às 15h00, no teatro de Vila Real, é apresentado o documentário sobre a Biodiversidade de Vila Real, produzido pelo Museu do Som e Imagem de Vila Real. O documentário retrata a evolução da paisagem e da biodiversidade de Vila Real, ao longo de 50 anos, na freguesia de Quintã e no Vale da Campeã (onde ficará instalado o futuro Observatório da Biodiversidade de Vila Real). A partir de um conjunto de depoimentos, procura-se construir a história da exploração mineira no Vale da Campeã, a sua ascensão e declínio, integrando a componente ambiental e a biodiversidade, bem como a sua evolução nesse processo.
Das 18h30 às 19h00, na Galeria Átrio da Câmara Municipal de Vila Real, inaugura a exposição "Macrofotografia de Natureza e Vida Selvagem". Da autoria de António Lagoa, Diogo Carvalho, João Carrola, Nuno Silva, Paulo Barros e Tiago Magalhães, esta exposição apresenta um olhar diferente sobre a biodiversidade de Vila Real, numa perspetiva de sensibilização e educação ambiental. Com uma apurada técnica fotográfica, a macrofotografia, é visível nesta exposição o gosto pela natureza e a consciência ecológica. A mostra retrata detalhes de um universo normalmente impercetível, a textura das asas de uma libélula, as particularidades de uma flor, os pormenores da cabeça de uma ave de rapina ou de um guarda-rios e até o padrão cromático imitador e intimidador da borboleta-vespa.
Numa ação conjunta do Programa de Preservação da Biodiversidade desenvolvido pelo Município de Vila Real e do Departamento de Biologia e Ambiente (DeBA) e da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente (ECVA) da UTAD, esta exposição vai depois estar em itinerância por várias escolas do ensino secundário da região.

... e workshops de fotografia

O II Ciclo de Workshops de Fotografia tem também a segunda sessão agendada para os dias 6 e 7 de junho, entre as 14h00 e as 23h30. O evento que reúne profissionais e amantes de fotografia de natureza está inserido no Programa de Preservação da Biodiversidade.
Fotografar para a posteridade a biodiversidade da região de Vila Real ganha especial relevo num município que, devido à sua localização e condições naturais, acolhe uma invulgar variedade de espécies e habitats com interesse reconhecido. Esta sessão será dedicada à fotografia noturna e será orientada por João Cosme, fotógrafo profissional com um vasto percurso na área da fotografia e com especialização em fotografia profissional de natureza e vida selvagem. Muitas das suas imagens já foram publicadas em várias revistas nacionais e internacionais (National Geographic, Magazine-Portugal, Sábado, Visão, Asferico, da Itália, entre outras).
O II Ciclo de Fotografia da Biodiversidade de Vila Real encerra em paralelo com o Encontro Nacional de Fotografia da Natureza que se realiza em Vila Real, dia 27 de julho. As inscrições para estes workshops são gratuitas e devem ser remetidas para o correio eletrónico do Programa de Preservação da Biodiversidade ( Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ), estando, contudo, sujeitas a confirmação e a um limite de 15 participantes por workshop. A inscrição pode ser feita também no site do Programa (www.cm-vilareal.pt/biodiversidade).