SEXTA 17 | AGOSTO

22h00 | PRAÇA DO MUNICÍPIO

GRATUITO

ARRUADA

'SAVAR A.M.'

ERVA DANINHA

 

No sistema global em que vivemos, encontram-se facilmente pontos de ruptura e fragilidade, um deles o acontecimento que origina este projecto: a 24 de Abril de 2013, em Savar, no Bangladesh, um prédio desabou, matando 1.127 pessoas, na maioria trabalhadores de empresas da indústria do vestuário de várias marcas ocidentais.

‘SAVAR A.M.’ é uma reflexão sobre o colapso, a fragilidade dos sistemas, a exploração e o sistema industrial. Através da dança, da acrobacia, da manipulação de objectos, da instalação plástica e sonora procura-se estabelecer um ‘circo documental’.

Direcção artística: Vasco Gomes

Criação e interpretação: Daniel Seabra, Liliana Garcia, Vasco Gomes

Música original ao vivo: Baltazar Molina

Assistência de direcção e concepção plástica: Julieta Guimarães

Co-produção: Teatro Municipal Do Porto

 

Duração: aprox. 45 min.

Classificação etária: M12

 

SÁBADO 18 | AGOSTO

11h00 | CENTRO HISTÓRICO

GRATUITO

ARRUADA

'BABO ROYAL'

Ganso & Cia (País Basco)

 

Um império de 50m2, um rei lunático e um trovador singular. Um pequeno território onde reina a excentricidade. Soam as trompetas, ondeiam as bandeirolas. Que comece a festa! Todos somos convidados a participar, simbólica ou fisicamente, no desfile, combate ou torneio real. Tudo lo que o rei deseje terá que se tornar fantasia.

‘Babo Royal’ é um jogo onde as hierarquias se invertem, onde o previsível surpreende, onde a sanidade e a normalidade estão proibidas.

GANSO & Cía é uma pequena companhia de teatro sedeada em Durango (Euskadi) que utiliza a linguagem do clown, um código teatral que nos recorda que somos humanos: tão ridículos e patéticos como poéticos, ingénuos, frágeis e belos.

Direcção: Gorka Ganso

Actor-clown: Gorka Ganso

Músico-clown: Txefo Rodríguez

Coaching musical: Iñaki Santos

Assistência de direcção: Cecilia Paganini

Figurinos: Cecilia Paganini

 

60 min.

 


SEXTA 24 | AGOSTO

22h00 | PRAÇA DO MUNICÍPIO

GRATUITO

ARRUADA

'ENTRE MUNDOS'

PIA - PROJECTO DE INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

 

Abordando a cultura tradicional dos gigantes das formas animadas, ‘Entremundos’ é uma performance que envolve marionetas de grande dimensão e cruza técnicas de construção e manipulação, convidando a redescobrir e relembrar as perspectivas, formas e dimensões da visão de uma criança.

Tudo se passa numa dimensão entre vivos e mortos, um espaço entre o purgatório e o limbo, onde se inicia uma viagem por um imaginário inspirado na Morte — uma das grandes questões da humanidade, capaz de estimular a imaginação do Homem para a criação de universos paralelos.

 

Autoria, direcção artística e concepção plástica: Pedro Leal

Direcção de produção e audiovisuais: Helena Oliveira

Figurinos: Maria João Domingues, Olinda Cordas, Filomena Godinho

Interpretação: Helena Oliveira, Luís Amarelo, Manuel Amarelo, Nuno Dores, Catarina Mota, Rui Rodrigues, Tiago Augusto

Artes de Rua, Performance, Formas Animadas, Teatro Físico

Todos os públicos

 

SÁBADO 25 | AGOSTO

11h00 | CENTRO HISTÓRICO

GRATUITO

ARRUADA

'CONTOS DE CARTÃO'

CABEÇA DE VENTO

 

Contos para crianças com música ao vivo

Papoila passa os dias a desenhar círculos azuis no escritório. O seu chefe, o Sr. Antunes, um velho resmungão, dá-lhe cada vez mais trabalho e por isso Papoila não tem tempo para nada — nem para visitar a avó nem para dar rédea solta à imaginação. Para resolver este problema, a avó oferece-lhe uma máquina de sonhos. Conseguirá a avó resgatar a Papoila à rotina cinzentona do escritório?

Um espectáculo com cenário em material reciclado (cartão, tecidos, plástico). No final, as crianças são convidadas a reutilizar papelão velho para criar um brinquedo.

 

Criação e interpretação: Sara Leite e Carlos Herrero

Público-alvo: 4 a 12 anos/familiar

 


8 a 29 | SETEMBRO

GRANDE AUDITÓRIO

ENTRADA GRATUITA

Algures a Nordeste

II Festival de dança Contemporânea

A segunda edição do festival de dança contemporânea de Trás-os-Montes, organizado pelos Teatros de Vila Real e Bragança com o apoio do Norte 2020, decorre de 8 a 29 de Setembro.

Depois de uma estreia auspiciosa em 2017, com uma boa média de espectadores por sessão, o Algures a Nordeste apresenta de novo uma programação ecléctica e ousada no domínio da dança contemporânea portuguesa.

Victor Hugo Pontes, Paulo Ribeiro, Olga Roriz, Cláudia Martins/Rafael Carriço, Bruno Duarte e Daniel Cardoso são os coreógrafos convidados desta edição.

O diálogo com outros coreógrafos, autores, géneros artísticos ou temas humanos é um dos aspectos que merece menção neste programa. Paulo Ribeiro homenageia Jiří Kylián, coreógrafo checo e um dos nomes fundadores da dança contemporânea. Olga Roriz evoca o universo do cineasta Ingmar Bergman, por ocasião do centenário do seu nascimento, numa criação co-produzida pelo festival Algures a Nordeste. Victor Hugo Pontes parte da peça de teatro ‘A Gaivota’, de Tchékhov, para construir mais um espectáculo comovente e de uma beleza arrebatadora. O Quorum Ballet serve-se do fado e da guitarra portuguesa (ao vivo) para falar da ‘saudade’ à moda lusitana. A Companhia de Dança de Almada lida com um outro sentimento, o medo, universal e essencial. A Vortice Dance Company sonda o universo e o futuro na companhia de astronautas, num espectáculo com uma forte componente multimédia (vídeo interactivo, mapeamento de cenário).

 

 algures a nordeste logo